0 Flares Twitter 0 Facebook 0 0 Flares ×

Tenho falado muito nos meus posts sobre Couchsurfing, mas o que diabos é isso?

CS uma comunidade que surgiu em 2003 a partir da necessidade de um jovem estudante em conseguir se hospedar gratuitamente na Inglaterra por um período determinado. Ele pegou na internet os contatos de outras pessoas que estudavam na Universidade em que pretendia entrar e enviou vários e-mails pedindo um cantinho para dormir alguns dias, para sua surpresa choveram respostas aceitando hospedá-lo. Para perpetuar essa onda de boa vontade teve a ideia de criar um site sem fins lucrativos. Final de 2011 o site foi comprado porém a rede de contatos e o estilo de ser do CSer (Couchsurfer) já havia sido firmado.

Eu sou Cser desde 2008 e hospedei mais de 100 pessoas em minha(s) casa(s). Conheci o site através de uma nota na revista Veja, achei a ideia super interessante, me cadastrei e comecei a receber gente em Floripa. É incrível o nível de intimidade e amizade que você cria com uma pessoa para com quem você compartilha o mesmo teto por alguns dias.

Invasão CS Pichilemu - Onde vários CSers passam um fim de semana em alguma cidade para se conhecerem.

Invasão CS Pichilemu – Onde vários CSers passam um fim de semana em alguma cidade para se conhecerem.

Bom…para quem pensa que é só uma maneira de se hospedar de graça está muito enganado. Ser couchsurfing é saber compartilhar seu espaço com desconhecidos, compartilhar experiências e bons momentos com essas mesmas pessoas.

Como funciona o Couchsurfing?

O processo é simples e sem muita burocracia, no site você monta um perfil onde descreve seus gostos, porque faz parte da comunidade, o que tem a oferecer para os viajantes, como é o lugar em que vive e a acomodação que tem a oferecer, fotos, entre outras coisas.

Quando você hospeda ou é hospedado tanto você quanto a outra pessoa podem escrever uma recomendação positiva ou negativa sobre sua experiência. Essas recomendações não podem ser apagadas e dão confiabilidade ao perfil. Para começar pode pedir aos seus amigos para escreverem sobre você, ter recomendações é extremamente importante.

Wlad e seus guests em Valparaíso

Wlad e seus guests em Valparaíso

E você não é obrigado a aceitar ninguém. Quando alguém te escreve além do texto pode (e deve) ler o  perfil e suas recomendações para ter certeza que conhecer aquela pessoa vai ser interessante. Então escolhe se quer ou não hospedar. Você também pode marcar só estar apto para sair e apresentar a cidade, sem ter que se comprometer com alguém dentro de sua casa.

E não é perigoso? Como me portar?

Você está lidando com pessoas e não está prestando um serviço. CS é sobre compartilhar e não vender. É como hospedar um amigo ou chegar na casa de um, você oferece o que tem e isso é suficiente. Más experiências acontecem mas na grande maioria das vezes não passam de falta de compatibilidade e você é livre para sair ou conversar com a pessoa para que busque outro lugar. As boas ( e incríveis) experiências são muito mais abundantes e marcantes que as outras.

Ceci, que me hospedou em sua casa em Ancud.

Ceci, que me hospedou em sua casa em Ancud.

Cada pessoa é um universo diferente, ter a oportunidade de conhecê-las e romper tabus abrindo sua intimidade para elas pode te render boas surpresas e mudar muito sua percepção sobre o ser humano. Nós somos muito mais prestativos, bons e agradecidos do que os noticiários mostram. 🙂

Andrea e Lalo, meus hosts de Coyhaique.

Andrea e Lalo, meus hosts de Coyhaique.

Cs é uma oportunidade de viajar sem viajar, ou de viajar construindo relações de amizades e conhecendo como é a vida além do turismo onde você visita. Nesses 8 anos desde que me cadastrei me renderam muitas novas amizades e incríveis momentos. Há muitas recompensas em se abrir para o mundo e para as pessoas, pode ter certeza.

 

Comentários

comentários