0 Flares Twitter 0 Facebook 0 0 Flares ×

No post passado tentei passar a você o que é o Burning Man. Passar 7 dias no deserto é uma experiência e um aprendizado individual. Cada um pode escrever sua própria história como burner que certamente será muito diferente da minha. E como virgem meus aprendizados podem parecer rasos perto de quem já está a anos como burner.

Foi meu primeiro Burning Man e como tal estive mais como papel de espectador descobrindo como funciona a comunidade. Porém voltei mudado de lá, com alguns conceitos que já tinha mais forte e concretos e outros brotando de dentro de mim.

 

1 – Fale com estranhos

Sempre fui muito fechado pra iniciar uma conversa e muita dificuldade para expressar meus sentimentos. A cidade grande nos deixa mais retraídos e desconfiados. A grande maioria das pessoas quer conhecer outras, contar suas histórias e ouvir outras diferentes, assim como você. Conversar ou somente cumprimentar a pessoa que está ao seu lado pode te abrir muitas portas. Conheci muita gente interessante simplesmente por ter dito “oi” enquanto sentava ao lado dela.

 

2 – Não julgue somente através de atitudes ou opiniões alheias.

Nós somos o reflexo das experiências que vivemos assim como somos seres críticos com o que acontece ao nosso redor. Não julgue uma pessoa pela sua opinião, tente entender o porque ela pensa desse jeito e não silencie ela com sua “verdade”. Um dia estava no “balcão da desinformação”) um espaço onde você pode conseguir de tudo menos a informação de que precisa) tomando uma cerveja e sentei do lado de um israelense já com seus 50 anos. Era seu segundo Burning Man. Comentei sobre a vídeo-conferencia que teve em um bar dos israelenses com os palestinos e falei minha opinião sobre a guerra. Ele muito pacientemente me explicou qual o sentimento dele sendo de Israel para com os palestinos., algo que nunca ninguém tinha feito. Através da metáfora que ele contou consegui sentir e me ver naquela situação. Ele não falou que não poderia opinar pois não vivia aquela realidade e tampouco se sentiu ofendido por eu achar a guerra um absurdo. Simplesmente ilustrou a situação utilizando exemplos da minha realidade. Foi um aprendizado.

 

3 – Não julgue somente pela aparência.

O Radical Self Expression é talvez um dos princípios mais levados a risca do Burning Man. Se uma garota está nua de Top less ou com uma roupa provocante e vem falar com você DEFINITIVAMENTE não (necessariamente) quer dizer que ela quer algo a mais. Se um cara está travestido ou nú e vem falar com você também não quer dizer nada. A maneira como a pessoa se veste ( ou não se veste) é pura e simplesmente a maneira que ela tem de se expressar perante ela mesma. Seja para se sentir livre de amarras, para se sentir sexy (e não sexy para os outros), para aumentar a auto estima ou para passar algo ou alguma emoção. Independente da cor, penteado, maquiagem ou roupa converse com as pessoas como se fossem pessoas e não pedaços de carne (ameaçadores ou não). Se rolar algo mais isso irá transparecer em sorrisos, olhares e toques e não na roupa que todo mundo está vendo.

Respeitando as pessoas elas também respeitarão você e todos terão liberdade de se manifestar como quiser, sejam com roupas ou com atitudes e serem mais livres sem medo de represálias, pré julgamentos ou até atos de violência.

4 – Desapegue dos bens pessoais.

Perdi 2 bicicletas e 5 óculos de sol no deserto. Talvez pelo próprio senso coletivo as pessoas não se importam muito com suas posses. Tudo é de todos (claro respeitando o bom senso. Se achar documentos, carteiras, celulares, câmeras e outros bens de cunho emocional ou valor agregado alto há um achados e perdidos para isso). Porém se você quer manter sua bike com você leve cadeado, senão vai voltar a pé (ou vai achar outra bike abandonada que vai começar a ser sua). Porém não sofra por posses, a vida continua e tudo que você precisar vai retornar a você ou você vai poder ter condição de ter novamente.

 

5 – Desapegue do seu orgulho.

Tudo no Burning Man é muito transparente. A emoção das pessoas está a flor da pele (para o lado bom e ruim). Se seu amigo brigar com você ou te ofender não leve para o lado pessoal. Converse quando a poeira baixar e tudo ficará bem. É muito difícil alguém tomar alguma atitude por pura maldade, mas sim por atos falhos. Brigas, rancores e orgulhos não te levam pra lugar algum.

 

6 – Abrace o diferente.

Você só tem a aprender com o que é diferente. Não fuja ou fique com medo, simplesmente experimente. Claro que cada um tem um limite dentro de suas crenças ou do próprio conhecimento sobre si mesmo. E isso leva ao próximo tópico.

 

7 – Respeite seus limites.

O deserto é um terreno hostil. A mudança de temperatura, o ar seco, a poeira e a desidratação são fatores que acabam com a festa de muita gente. O corpo fala e respeite ele. Black Rock City tem estímulos visuais e coisas acontecendo a cada centímetro quadrado e 24 horas por dia. Vai por mim…vc não vai querer dormir, mas vc precisa. Você não vai sentir fome, mas tem que comer. Beba agua mesmo que não esteja com sede. Não abuse de álcool e drogas. Escute seu corpo e ele vai te guiar.

 

8 – A vida não é uma troca.

Estamos acostumados a viver na base da troca. Trabalhamos em troca de dinheiro que vamos trocar por coisas que precisamos para viver. Ajudamos as pessoas que nos ajudam. Amamos as pessoas que nos amam. Fazemos joguinhos de interesses a todo o momento seja no trabalho ou em relacionamentos. Imagine uma sociedade onde a troca não existe. Onde você recebe coisas sem precisar dar em troca. É bem difícil né? Mas quando você vive isso na pele você se torna mais solidário e começa a enxergar suas relações de outra forma.

 

9 – Respeite o ambiente que te rodeia.

Pessoas ou animais vivem onde você pisa e deixar o menor rastro possível ajuda na boa convivência. Quando você recebe visitas você não quer que ele tire tudo do lugar, quer? Então não faça isso com a casa dos outros. Não deixe rastros.

 

10 – Produza menos lixo.

Reflita sobre a quantidade de lixo que você produz. Quanto lixo não era necessário ser produzido? Quantos copos plásticos poderiam ser economizados se você tivesse sua caneca? Quantos sacos plásticos se você tivesse sua própria sacola? Quais materiais podem ser reciclados? Como posso colaborar para que sejam? Como posso descartar meu lixo de forma mais consciente? Em 2016 consumimos toda a matéria prima que o mundo pode nos fornecer de maneira sustentável em metade do ano. Não podemos culpar o governo por tudo.Se quisermos que nossos filhos, netos, bisnetos ainda tenham um lugar salubre para viver temos que arregaçar as mangas.

 

Bom…tiveram outras milhares de coisas que aprendi ou que me foram ressaltadas no Burning Man porém essas 10 creio que foram as mais importantes e que podemos reproduzir aqui fora.

 

Comentários

comentários