0 Flares Twitter 0 Facebook 0 0 Flares ×

Pois é gente. Hoje faz um ano que peguei minha mochila e tomei o vôo até Santiago rumo ao desconhecido. Foi um ano maravilhoso, de muitas descobertas, muitas paisagens, pessoas e fotos. O ano da realização de sonhos como ir ao Burning Man e visitar Machu Picchu. Um ano de experiências e aprendizados. De saudades, carências, amores e desamores.

Durante esses 365 dias visitei 12 países em 2 continentes. Pensei em parar, pensei em continuar. Em trabalhar, em estudar… Durante esse ano percebi que a liberdade tem um preço alto, mas também te paga muito bem. Que o mundo é cheio de oportunidades e que quando está imerso em sua rotina é difícil de perceber. Que essa vida é difícil e não é para todo mundo. Cresci muito como pessoa e sou muito grato por tudo que passei.

Tenho estado meio off do blog, durante os últimos meses meditei muito no que vou fazer da minha vida a partir de agora. Passando ideias para o papel e tudo mais. Até a última semana tampouco sabia onde estaria em dezembro.

Mas não se preocupem, ainda quero registrar tudo por aqui. Minha impressão de cada lugar que passei. Não vou abandonar o barco não. E surpresas virão.

Em dezembro volto mais uma vez ao Brasil, vivemos em um dos melhores países do mundo e não nos damos conta disso.  Mas mais uma vez não venho para ficar. 2017 será o ano de zerar a América Latina e então voltar para esse lado do Atlântico.

Quanto ao orçamento, estourei ele absurdos. Porém não me arrependo. Eu descobri que realmente precisava desse tempo para descomprimir todas as angustias, dúvidas e estresses acumulados durante os últimos anos. A partir de agora o estilo de viagem vai ser diferente. Com mais tempo em cada lugar, criando laços e sempre aprendendo algo novo.

Entre os gastos anuais tive uma média de R$ 4.354,35 por mês, ou seja, fechei o ano com 145% da meta. (Vai ser um longo trabalho compensar isso).

Dividindo o orçamento gastei:

  • 7% em bebidas (alcoólicas e não alcoólicas)
  • 1% em impostos
  • 9% no mercado
  • Menos de 1% em entrada de festas
  • 14% em restaurantes
  • 11% em compras
  • 11% em entradas e pacotes turísticos (incluindo Burning man)
  • 21% em transporte (vôos, ônibus, taxis, trens, metrôs…)
  • 6% em acomodação (hostels, campings…)
  • 19% Outros

Que venha mais um ano de aventuras e todos vocês estão convidados a viajar comigo, seja por perto ou pela tela do computador. 🙂

Comentários

comentários