0 Flares Twitter 0 Facebook 0 0 Flares ×

Lima comporta cerca de 1/3 da população do Peru, é considerada a segunda maior cidade das Américas (considerando área da cidade e não zonas metropolitanas), com 9 milhões de habitantes, atrás somente de São Paulo e a frente da cidade do México.

lima

Avenidas de Miraflores

Lima se difere muito do restante do Peru. É uma metrópole e como tal é repleta de prédios espelhados e largas avenidas. Apesar do centro histórico muito bem preservado e dos vários museus que contam sobre a cultura e história do Peru muito se perdeu em Lima. Caso você passe por outras cidades do país, como Arequipa e Cusco (que já escrevi sobre), é nítida a diferença cultural e preocupação com o mantenimento das origens andinas.

lima

Rua do centro de Lima

Mas como toda megalópole Lima acabou se internacionalizando e assim “botando no liquidificador” os mais variados tipos de comportamento, assim se tornando mais uma mistura homogênea com um temperinho de Peru.

A cidade tem 3 bairros mais visitados e onde a maioria dos viajantes se hospeda: Miraflores, Barranco e o Centro histórico.

Miraflores

Miraflores é um dos bairros mais nobres de Lima. Região de ruas limpas e arborizadas, muitos parques e prédios de escritórios. A região forma o novo centro da cidade, com muitas lojas, bares, restaurantes e a avenida que segue a costa com o pacífico.

lima

Costa de Lima

Aliás, a costa de Lima tem uma geografia bastante peculiar. A praia e a cidade são divididas por um barranco natural de uns 50m de altura. A cidade fica acima e a praia abaixo formando um mirante natural. É bem interessante caminhar pela costa e conhecer o calçadão e os parques espalhados em sua extensão. O parque do amor é o mais famoso com seus muitos mosaicos com frases e declarações.

lima

Parque do Amor

Caminhando em direção ao bairro de Barranco você chega ao shopping Larcomar. Um shopping a céu aberto (em Lima quase nunca chove então existem alguns shoppings e galerias a céu aberto, coisa que seria impossível de reproduzir no Brasil). O diferencial do Larcomar é que ele fica na beira do barranco com vista para o mar. Casa das mais famosas marcas internacionais é considerado o símbolo do consumo da cidade.

lima

Shopping Larcomar

A praça Kennedy é outro ponto curioso da cidade. Ela como praça não tem nada demais mas é interessante pelo número de gatos que vive nela. São centenas de bichanos caminhando, dormindo, correndo e pulando ao redor das pessoas. Eles são alimentados pela população do bairro e acabam crescendo por lá.

lima

Gatos dormindo na praça Kennedy

A primeira vista parece muito bonitinho porém a praça virou local de “desova” de filhotes. A cada dia mais e mais gatos aparecem e acabam ficando. Sem tratamento veterinário a maioria está doente.

Em Miraflores também está Huaca Puclanna, um complexo arqueológico situado bem no meio da cidade (aliás Lima tem alguns). Infelizmente me enrolei e não fui visitá-lo, fica para uma próxima vez.

Barranco

Ao lado de Miraflores está Barranco, o bairro boêmio de Lima, onde a noite ferve em suas dezenas de baladas e bares. Mas não só da noite vive Barranco.

lima

Charme dos barzinhos de Barranco

Seu centrinho é charmoso e bem conservado e a bairro abriga alguns museus como o Museu Testino.

Para quem não conhece o fotógrafo Mário Testino fez fama fotografando famosos para as maiores marcas do mundo de maneira mais intimista e descontraída (muitas vezes de forma bem erótica). Ele é peruano e em 2012 fundou seu museu em Lima onde expõe algumas de suas fotos e história. Eu sou fã do seu trabalho e recomendo a visita para todos os amantes de fotografia.

lima

Foto de Mário Testino em seu Museu

Centro de Lima

O centro histórico de Lima conserva o maior número de construções de época da cidade. Se difere completamente da contemporaneidade de Miraflores e Barranco.

Caminhar pelos calçadões e praças é não só percorrer a história antiga da cidade (fundada em 1535) mas também a nova. Como todas as partes centrais ela concentra todo o tipo de gente, dos mais pobres aos mais ricos e eu adoro observar a diversidade de pessoas e estilos que circulam ao meu redor.

lima

Artista de rua no centro de Lima

O centro de Lima também comporta o maior número de museus (o museu de arte é sensacional) e igrejas (uma visita as catacumbas do Monastério de São Francisco é obrigatória). Para visitar tudo creio que vai precisar de mais de um dia por lá.

lima

Monastério de São Francisco. Suas catacumbas foram o primeiro cemitério da cidade, onde foram enterrados mais de 25.000 corpos.

Assim que o sol se for a atração principal do centro fica para o parque das águas. Uma praça enorme com muitas fontes de diferentes estilos. Toda a noite há apresentações na fonte principal com projeções e lasers contando um pouco da história do Peru e de Lima. É lindo e muito interessante.

lima

Parque das águas

O centro é considerado um tanto perigoso a se percorrer a noite, portanto tome cuidado. O parque das águas fica encostado com o BRT, então é mais tranquilo.

E fora do circuito turístico?

Lima tem outras coisas bem interessantes fora desses 3 bairros. Os museus de Antropologia e Arqueologia e o Museu Larco ficam no bairro de Pueblo Libre, um pouco afastado dos pontos turísticos. Eu infelizmente não os visitei, mas me parecem muito bons.

Também me recomendaram a parte turística de Callao porém fiquei muito receoso pois Callao é o bairro mais perigoso de Lima, não quis arriscar.

O clima em Lima

Não só a geografia e os costumes de Lima são distintos, mas também o clima. A região fica no meio de uma do deserto peruano, portanto quase nunca chove. Durante o verão faz muito calor e o tempo está quase sempre ensolarado e durante o inverno uma massa cinzenta estaciona em cima da cidade. Durante 5 meses a região quase não vê o sol e o interessante é que apesar das nuvens carregadas estacionarem em cima de Lima é difícil ter alguma precipitação. Os peruanos chamam o fenômeno de “Pança de burro” pela aparência das nuvens, que parecem engolir Lima.

Lima está em uma região seca e sem chuva porém o ar é extremamente úmido, acho que devido aos ventos que vem do pacífico. Depois de estar em regiões onde o ar é muito seco como Puno e Cusco chegar em Lima pode ser um alívio para as vias respiratórias.

Cuidados a se ter em Lima

O Peru é um país imerso na informalidade (96% da população pobre vive do mercado informal) e isso tem seu lado bom e ruim. O lado bom é que os preços baixam substancialmente porém as portas estão abertas para a criminalidade. Furtos, sequestros e livre circulação de moedas falsas não são incomuns em Lima.

Miraflores e Barranco são bairros relativamente seguros de se circular a noite. O policiamento e ostensivo. Porém sempre ande em ruas bem movimentadas e fique de olho em movimentações suspeitas. Não é recomendável circular pelo centro a noite, se for fazer que seja em grupo ou tome um táxi.

Por falar em táxi o Peru não tem a mínima fiscalização para com os motorista. Não existe taxímetro ( o preço é combinado antes de você entrar no carro) e qualquer um pode colocar uma plaquinha de “Táxi” em cima de seu carro e começar a circular. Casos de roubos e sequestros relâmpago em táxis são muito comuns portanto se recomenda utilizar aplicativos para chama-los, já que quem o utiliza necessita ter identificação e licença de taxista. O EasyTaxi funciona muito bem e o Uber começou operação em Lima (apesar de ter um preço mínimo de 7 soles, o que torna viagens curtas mais caras que um táxi).

A circulação de moedas falsas é comum em Lima (não só de notas, mas inclusive moedas de metal), eu fui ludibriado por um taxista que me devolveu o troco todo em notas falsas.

Em todos os estabelecimentos o pessoal está tão acostumado a conferir que só de tocar já sabem se é verdadeira ou não. Se informe como identificar uma nota falsa e sempre confira seu troco, caso desconfie que a nota não é verdadeira peça gentilmente para trocar.

Lima é uma cidade com infinitas coisas a fazer. Seus muitos museus e prédios antigos retratam a história de uma cidade de colonização espanhola e a influência inca na cultura peruana. A noite oferece infinitas possibilidades, desde as mais clássicas boates com muita salsa, bachata e ritmos latinos até pubs de rock e baladas tecno.

Os bairros mais novos perto da costa escancaram um Peru contemporâneo e em pleno crescimento (foi um dos países da América do sul que mais cresceu nos últimos anos), mas consequentemente perde muito de seus costumes e se torna cada vez mais globalizado.

 

Comentários

comentários