0 Flares Twitter 0 Facebook 0 0 Flares ×

“A vida Secreta de Walter Mitty” é definitivamente um dos meus filmes favoritos. Já vi várias vezes e não me canso de assistir novamente. Ele não é um primor de roteiro apesar da fotografia e da trilha sonora serem incríveis. Acho que ele simplesmente apareceu na minha vida no momento certo.

Me sentia preso a uma rotina que, apesar de gostar não achava que era para mim. Minha cabeça estava longe, sempre pensando além. Não conseguia viver o presente porque o presente não se encaixava na minha alma.

Também não me canso de ouvir a trilha do filme. E como o mundo é cheio de coincidências dias atrás estava selecionando algumas fotos para um concurso de fotografia. Para isso revisitei meu Instagram. Revi todas as antigas fotos que postei nesses dois anos.

Os mais íntimos sabem que estou passando por um momento de questionamento de quais próximos passos levar. Quem já passou dos 30 também sabe que o tempo passa muito mais rápido e acabamos nos preocupando mais com o futuro. Apesar de querer viver o presente. Porém ao revisitar as fotos as lembranças de tudo que passei inundaram minha mente com um sentimento que havia esquecido. Um que de de plenitude, de paixão, de nostalgia.

Percebi que essas preocupações (que não tiro a importância delas) dos últimos tempos estavam me tirando toda essa paixão que venho vivendo nesses quase dois anos. Pensar demais no futuro estava me tirando o presente.

Quando estou trabalhando sempre boto fones de ouvido, ouvir uma música me ajuda a me interiorizar e me concentrar.

Estava eu ouvindo a trilha do filme e minha música favorita da playlist começou a tocar. Ela se chama “The wolves and the Ravens.” (Os lobos e os corvos). Por mais que gostasse da melodia nunca tinha prestado muita atenção na letra. Dessa vez foi diferente. E ela transcreve exatamente o que penso que é a vida. O que devemos dar importância, o quanto nos perdemos pelo caminho, mas no final são nossas experiências que nos dão sombra para relaxar e continuar.

Já vivi isso várias vezes durante a viagem. Quando estamos perdidos em nossos pensamentos algo aparece para nos fazer pensar e nos botar no caminho correto novamente. Para isso só é necessário ter a cabeça limpa e aberta para o acaso.

Aí vai uma tradução livre da letra:

Os lobos e os corvos (Rogue Valley)

De manhã a beira do mar

In the morning by the sea

A medida que o nevoeiro se dissipa na areia

As the fog clears from the sand

Eu não tenho nenhum dinheiro em minhas mãos

I have no money in my hand

Eu não tenho casa, eu não tenho terra

I have no home, I have no land

Mas isso não me incomoda

But it doesn’t trouble me

Enquanto me deito ao lado do fogo

As I lay beside the fire

É fácil me inspirar

I am easy to inspire

É de pouco que eu preciso

There is little I require


Eu não era seu e você não era meu

I wasn’t yours and you weren’t mine

Embora de tempos em tempos eu te desejasse

Though I’ve wished from time to time

Nós tivemos que encontrar um lugar comum

We had found a common ground

Sua voz era tão bem-vinda

Your voice was such a welcome sound


Como poderia encher o vazio

How the emptiness would fill

com as ondas e com sua canção

With the waves and with your song

As pessoas acham o lugar a qual pertencem

People find where they belong

Ou continuam a procurar

Or keep on


Através de um labirinto interminável

Through the never-ending maze

Onde o caminho raramente é claro

Where the way is seldom clear

Não há um mapa ou uma bússola por perto

There is no map or compass near

Eu comando um navio que eu não posso dirigir

I drive a ship I cannot steer


Através do amanhecer sombrio e precoce

Through the bleak and early morn

Quando uma vontade forte vem a tona

Where a stronger will is sworn

Onde os momentos parecem se mover tão devagar

Where the moments move so slow

E parece que nunca vão me deixar

And seem to never let you go


Quando minhas mãos estão velhas e doloridas

When my hands are old and ache

Quando minha memória começa a falhar

And my memory flickers dim

E meus ossos não mais seguram minha pele

And my bones don’t hold my skin

Não há lugar que eu não tenha ido

There’s no place I haven’t been


Eu recordo que os dias eram poucos

I recall the days were few

Isso é tudo que eu posso fazer

That is all that I can do

Sentir as marcas ao redor da árvore

Feel the carvings in the tree

Aquela que faz sombra para mim e para você

That gives shade for you and me

Comentários

comentários